,

,
,

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Autônomo sobrevive a 12 facadas e diz que foi atacado por ser gay

Suspeito foi preso em Catalão e vai responder por tentativa de homicídio.
Vítima saiu de festa com detido e combinaram ter relação sexual, diz polícia.

Um homem de 30 anos foi apresentado pela Polícia Civil nesta sexta-feira (30), suspeito de tentar matar a facadas um autônomo de 48 anos, em Catalão, no sudeste de Goiás. A suspeita é de que o caso tenha sido motivado por homofobia. A vítima, que levou 12 facadas, foi socorrida, recebeu curativos e teve alta médica. O homem foi preso na quinta-feira (29).
A polícia localizou o suspeito após um trabalho de investigação da equipe de inteligência da corporação.O crime aconteceu no último dia 25. Segundo o delegado, a vítima relatou que saiu com o suspeito de uma festa e combinaram de manter relação sexual. “Por algum motivo, em um local ermo, os dois se desentenderam e o preso acabou desferindo as facadas na vítima”, explicou o delegado Vitor Magalhães, responsável pelo caso.
Embora nenhum motivo tenha sido descartado, a principal linha de investigação da polícia é a homofobia. “A vítima alega que quando foi alvejada pelos golpes de faca, o autor do fato alegava que não gostava de homossexuais e prostitutas. Há fortes indícios de que o crime tenha sido praticado por essa aversão a homossexuais”, disse o delegado.
O suspeito já tem passagens pela polícia e responde em liberdade a dois inquéritos, uma por tentativa de homicídio em uma briga doméstica e outra por posse ilegal de arma de fogo. Agora ele será indiciado novamente por tentativa de homicídio. Se condenado, pode ficar preso por até 10 
                      Homem é suspeito de esfaquear vítima 12 vezes (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)fonteg1goias



 
Copyright © 2013 OUVIDOR AGORA - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT