,

,
,

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Juíza ordena nova prisão do acusado de ser o maior traficante de Goiás

Nova determinação é expedida menos de 24h após suspeito deixar a cadeia.
Marcelo 'Olhos Verdes' chefiava quadrilha com bens avaliados em R$ 80 mi.
Menos de 24 horas após determinar a soltura do Marcelo Gomes de Oliveira, apontado pela polícia como o maior traficante de drogas de Goiás, o Tribunal de Justiça (TJ-GO) ordenou que ele seja novamente preso em cumprimento a um mandado pelo crime de roubo agravado por lesão corporal grave. Conhecido como "Marcelo Olhos Verdes”, ele é acusado de chefiar uma quadrilha que ostentava bens de luxo avaliados em R$ 80 milhões
A ordem foi expedida pela juíza Wanessa Resende Fuso, da 2ª Vara de Execução Penal de Goiânia. No documento, ela diz que já oficializou os órgãos competentes para efetivar a prisão. O titular da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc) informou à TV Anhanguera que ainda não recebeu a notificação, mas que já está à procura do foragido.
Marcelo deixou a Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia, por volta das 22h de terça-feira (20). Ele estava acompanhado de um casal. Caso seja novamente capturado, ele terá que voltar para o mesmo presídio, onde estava desde maio do ano passado em uma cela de segurança máxima.O alvará de soltura foi assinado pelo juiz federal da 11ª Vara da Sessão Judiciária de Goiás, Leão Aparecido Alves. O motivo não é especificado no documento, mas, segundo o site do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, a decisão foi relacionada a um processo por tráfico de drogas. Já no site do Tribunal de Justiça de Goiás, o processo é dado com baixado. O homem responde ainda a outros dois processos, sendo um deles por roubo.À TV Anhanguera, o magistrado disse que no processo da Justiça Federal em Goiânia, foi determinada a condenação do réu. Porém, Marcelo recorreu ao Tribunal Regional Federal (TRF), em Brasília, que concedeu a soltura. Alves afirmou que apenas cumpriu a determinação do TRF.Prisão

Marcelo foi detido em uma mansão no Distrito Federal, durante a Operação Esmeralda da Polícia Civil, que prendeu outras 14 pessoas.De acordo com a polícia, a quadrilha era proprietária de duas fazendas com mais de 7 mil hectares, 1,5 mil cabeças de gado e sedes luxuosas. Na operação também foram apreendidas joias, 22 veículos nacionais e importados e 900 quilos de pasta-base de cocaína. Além disso, o líder do grupo era dono de um posto de combustíveis e tinha participação em uma casa de câmbio que, segundo os investigadores, fornecia dólares para o esquema.Ainda de acordo com a Polícia Civil, em 2000, Marcelo foi condenado a 21 anos de prisão por latrocínio, mas após cerca de três anos teve progressão de pena ao regime semiaberto e foragiu. Ele voltou a ser preso em 2007 por tráfico de drogas, mas conseguiu liberdade provisória.Na ocasião, ele utilizava o nome falso de Marcelo Gomes de Aguiar. Segundo a polícia, em 2001 o traficante passou a usar o nome de José Marcelo Rodrigues de Morais. Por fim, em 2013, protocolou uma ação de retificação de nome na comarca de Aruanã, solicitando o acréscimo do prenome “José” ao seu nome verdadeiro.fonteg1goias


 
Copyright © 2013 OUVIDOR AGORA - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT