,

,
,

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Investigada por morte de paciente, falsa biomédica é presa em Catalão Goiás

Raquel Policena é suspeita de aplicar hidrogel no bumbum de 28 mulheres.
Pedido de prisão preventiva foi cumprido nesta quinta-feira, em Catalão.
Raquel Policena foi presa em sua casa, em Catalão
                                                                   (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)A falsa biomédica Raquel Policena Rosa, 27, investigada pela morte da ajudante de leilão Maria José Brandão, foi presa na tarde desta quinta-feira (13), em Catalão, no sudeste de Goiás. A prisão foi em decorrência de um mandado de prisão preventiva pedido pela Polícia Civil no último dia 7. De acordo com investigações, ela fez aplicações para aumento de bumbum, procedimento que é exclusivo para médicos, em 28 mulheres.Durante os depoimentos das vítimas, algumas mulheres disseram que Raquel, mesmo investigada pela morte de Maria José, planejava voltar a realizar os procedimentos, o que motivou o pedido de prisão. “Ela [Raquel] teria dito a algumas mulheres que faria o retoque assim que a poeira abaixasse e que a mídia deixasse de falar do assunto”, disse a delegada responsável pelo caso, Myrian Vidal, do 17º Distrito Policial de Goiânia.Raquel está passando por exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Catalão e, em seguida, será encaminhada para Goiânia, onde deve ficar presa no 14º Distrito Policial da capital. Ela deve ser ouvida na sexta-feira (14) pela delegada Myrian Vidal.Em depoimento prestado no último dia 3, Raquel disse à delegada que não errou ao fazer o procedimento. "Ela está convicta de que não errou porque fez um curso de bioplastia estética, com duração de 15 dias, e disse que a morte está relacionada a outro fator", declarou a delegada. Ao sair da delegacia no dia, ela afirmou apenas que "as minhas declarações eu já prestei à Justiça".

fonteg1goias



 
Copyright © 2013 OUVIDOR AGORA - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT