,

,
,

sexta-feira, 27 de junho de 2014

PT lança Candidatura de Antônio Gomide ao governo de Goiás

Ex-prefeito de Anápolis se disse 'extremamente entusiasmado' com campanha.
Antes de discurso, professores em greve entraram em conflito com militantes.
O nome de Antônio Gomide foi homologado como candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) ao governo de Goiás em convenção realizada na noite desta sexta-feira (27). O evento ocorreu na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) e contou com a presença de Agnelo Queiroz, governador do Distrito Federal e que vai disputar a reeleição. Antes dos discursos, professores municipais que estão em greve e militantes do partido entraram em conflito em um auditório.
Gomide é ex-prefeito de Anápolis, uma das maiores cidade de Goiás. Em seu segundo mandato, nas eleições de 2012, obteve 88,9% dos votos, o maior porcentual entre os 83 municípios do país com mais de 200 mil eleitores, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se dizendo "extremamente entusiasmado", ele afirmou que o carro chefe da campanha deve ser a educação."A prioridade é a educação. A intenção é valorizar o aluno e fazer com que a escola possa ter esporte, cultura e conhecimento. Também queremos que a escola de tempo integral seja uma realidade no Ensino Médio", afirmou.Além de Gomide, também foram anunciados os nomes de Tayrone Di Martino com candidato à vice-governador e Marina Sant'Anna ao Senado, todos eles do PT. Com uma chapa pura, já que não tem aliança com qualquer outra sigla, o postulante ao governo disse que esse fato não enfraquece a campanha. "Nossa coligação é com o povo de Goiás", disse.Conflito

Durante a convenção, minutos antes de Gomide entrar para o auditório e discursar,professores da rede municipal de ensino, que estão em greve há 33 dias, entraram em conflito com militantes do PT. A categoria foi ao local para protestar contra o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, também ao PT "Tivemos uma reunião com ele [Garcia] hoje e ele disse que vai cortar o ponto dos trabalhadores de cinco que ficamos paralisados no mês de maio. Viemos aqui protestar e os correligionários nos receberam a pontapés", disse ao G1 o professor Renato Régis.Com a boca sangrando, ele disse que foi agredido por pessoas do partido. Segundo Renato, além dele, um estudante que apoia a greve teve uma fratura no nariz e precisou ser levado para o Centro de Atendimento Integral a Saúde (Cais) do Setor Campinas.Já uma servidora, que também teria sido agredida, acabou desmaiando após a confusão. Ela ficou alguns minutos deitada na calçada até que os próprios professores a colocaram em um carro. O grupo não soube informar para onde a mulher foi levada nem qual é o estado de saúde dela.
G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa do PT, mas ninguém foi encontrado para comentar a confusão até a publicação dessa reportagem.fonteg1goias



 
Copyright © 2013 OUVIDOR AGORA - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT