,

,
,

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Sargento da PM é preso suspeito de estuprar garota de 14 anos em Goiás

Ela teria sido abusada ao ser abordada junto com namorado, em Catalão.
Exame constatou que houve relação sexual; agente nega a acusação.
          Bairro onde estupro teria acontecido é afastado do centro de Catalão (Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Um sargento da Polícia Militar foi preso suspeito de estuprar uma adolescente de 14 anos em Catalão, no sudeste do estado. De acordo com a corporação, o agente foi encaminhado para o presídio da PM em Goiânia, onde deve permanecer até a conclusão das investigações. Um exame preliminar solicitado pela Polícia Civil comprovou que a vítima teve relação sexual.
O crime teria acontecido na madrugada do dia 24 de março, em uma rua do loteamento Jardim Floresta, que foi recém-inaugurado e fica afastado do centro da cidade. A garota contou à polícia que estava com o namorado dentro de um carro, quando o casal foi abordado por dois policiais militares. Segundo ela, o agente a teria levado para trás do veículo e cometido o estupro.Nesse meio tempo, o namorado estaria do lado oposto do carro, apresentando os documentos pessoais para o outro agente. Em seguida, segundo a jovem, os dois policiais entraram no carro da polícia e foram embora. Ela relatou sobre o abuso ao namorado, que procurou a PM no dia seguinte e denunciou o caso.
“Pela gravidade e tanto para preservar a identidade da vítima quanto da corporação, decidimos adotar todas as medidas possíveis para a elucidação do caso”, explicou o comandante da PM em Catalão, Elton José Pinheiro. Segundo ele, o suspeito nega todas as acusações e o policial que estava com ele relatou que não viu o que aconteceu.
“Se ele for realmente considerado culpado da acusação, sofrerá todas as penas previstas em nossos regulamentos, chegando inclusive à exclusão da corporação”, ressaltou o comandante. A sindicância da PM corre em sigilo, mas a expectativa é de que o pr
ocesso seja concluído em até 45 dias.
O caso também é investigado pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Catalão. A vítima passou por um exame, que comprovou que houve relação sexual. “O exame médico constatou que a menor de 14 anos manteve conjunção carnal e, com tudo o que foi apurado, já existem indícios suficientes para indiciar o policial”, explicou a delegada Alessandra Maria de Castro.
fonteg1/goias




 
Copyright © 2013 OUVIDOR AGORA - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT