,

,
,

terça-feira, 25 de março de 2014

Preso dono da canoa que naufragou matando 7 da mesma família em GO

Polícia pediu a prisão depois que a embarcação sumiu de lago em Luziânia.
Excesso de peso e falta de coletes salva-vidas causaram acidente, diz laudo.
A Polícia Civil prendeu, na manhã desta terça-feira (25), Januário Silva Santos, dono e piloto da embarcação que naufragou no Lago Corumbá III, em Luziânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal. O pedido de prisão foi feito depois que a canoa desapareceu das margens do lago. Sete pessoas morreram no acidente, sendo quatro crianças, uma adolescente e dois adultos da mesma família. Todos foram enterrados em novo gama.
De acordo com o delegado Fernando Gili, responsável pelo caso, o inquérito policial está na fase final e o homem vai responder por homicídio doloso, quando há intenção de matar ou quando a pessoa assume o risco. "No caso dele, por não ter oferecido coletes salva-vidas para as vítimas", 

Segundo o delegado, Januário alegou que não sabe do paradeiro da canoa. "Naquela região não há indíces de roubos de embarcações. Por isso, acreditamos que ele tenha dado fim a ela para atrapalhar o andamento das investigações. No entanto, ele nega", ressaltou Gili.
A canoa virou no lago no último dia 22 de fevereiro, logo após 11 pessoas, entre irmãos, filhos e primos, embarcarem na canoa, que tinha capacidade para quatro tripulantes. Os parentes foram passar dois dias na chácara que a família havia acabado de comprar, às margens do lago, quando houve o acidente. Quatro pessoas, incluindo o piloto, conseguiram se salvar.O laudo do Instituto Médico Legal (IML) confirmou que a capacidade da canoa não foi respeitada e que transportava quase o triplo do permitido, com apenas um passageiro usando colete salva-vidas. Além disso, a documentação estava irregular e o condutor não tinha habilitação para conduzir a embarcação.
Januário foi preso na manhã desta quarta-feira na cidade de Santa Maria, no Distrito Federal, e encaminhado para a Delegacia de Homicídios de luziania. Após prestar depoimento, ele foi levado para a penintenciária da cidade.

Como o inquérito está em fase de conclusão, a previsão é de que o caso seja encaminhado ao Fórum de Luziânia ainda nesta semana, segundo o delegado.
Naufrágio
O comerciante Sandro Viera estava na canoa e contou como o acidente aconteceu: “Chegando ao lago, o rapaz ofereceu para a gente andar de barco. Foi aí que começou a entrar todo mundo. Na metade do rio, começou a entrar água na canoa e o barco virou, quando já estava fazendo a curva para voltar”.




 
Copyright © 2013 OUVIDOR AGORA - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT