,

,
,

sábado, 29 de março de 2014

Em depoimento, motoristas divergem sobre acidente com 4 mortes na go 330 perto de catalão

Condutores de ônibus e caminhonete culparam um ao outro na delegacia.
Colisão frontal deixou outras 15 pessoas feridas na GO-330, em Catalão


A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o acidente entre um ônibus e uma caminhonete que ocorreu na última quinta-feira (27) e deixou quatro mortos e na GO-330, em Catalão, região sudeste de Goiás. O delegado responsável pelo caso, Vitor Oliveira Magalhães já começou a ouvir os envolvidos, inclusive os motoristas dos dois veículos. Eles deram versões diferentes para a colisão."O motorista do ônibus alega que estava seguindo viagem na sua mão, a 80 km/h, e no final da curva, foi surpreendido com a caminhonete que invadiu a pista dele. Já o condutor da Ford F-250 disse que foi o ônibus quem invadiu a faixa. Estamos apurando as responsabilidades em relação aos mortos e feridos para dar andamento ao inquérito"A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) já havia informado que a caminhonete teria causado a batida. No entanto, o delegado explicou que ainda não teve acesso ao registro da ocorrência. Ele aguarda ainda o laudo feito pela Polícia Técnico-Científica para poder concluir o inquérito. "Só esse documento poderá revelar detalhes como o ponto de colisão e onde estavam as marcas de frenagem, por exemplo", destaca.
No decorrer da semana, testemunhas do acidente, como bombeiros e policiais, além de outros passageiros do ônibus, deverão ser ouvidos pela polícia.
Feridos
De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), após a colisão, o ônibus se desgovernou e caiu em um barranco de aproximadamente três metros.Todas as vítimas fatais e feridos eram ocupantes do ônibus, que seguia viagem para Goiânia.
Segundo a Santa Casa de Catalão, 15 pessoas foram levadas para a unidade após o acidente. Nove já tiveram alta e cinco, incluindo uma garota de 3 anos, continuam internados. Quatro deles passaram por cirurgia. O estado de saúde de todos eles é considerado estável.
Outra paciente, de 50 anos, foi transferida ainda no dia do acidente, para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Segundo a assessoria de imprensa da unidade, o estado de saúde dela é considerado grave e ela respira com ajuda de aparelhos.
Único ocupante da caminhonete, o motorista teve apenas ferimentos leves na mão, embora o veículo tenha ficado completamente destruído.
Ao G1, a assessoria de imprensa da Expresso Araguari, proprietária do veículo, informou que 18 pessoas, além do motorista, estavam a bordo do ônibus. fonteg1globo


 
Copyright © 2013 OUVIDOR AGORA - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT