,

,
,

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Soldados do Exército começam treinamento para atuar na PM de GO

Soldados temporários vão atuar por 33 meses no policiamento das ruas. São 454 selecionados para trabalhar em Goiânia e cidades do interior.Reservistas do Exército começaram a receber treinamento na Academia de Polícia Militar em Goiânia, na manhã desta segunda-feira (23). São 454 soldados temporários selecionados pelo Serviço de Interesse Militar Voluntário Estadual (Simve) para atuar no policiamento das ruas de Goiânia, Caldas Novas, Jataí, Rio Verde e cidades do Entorno do Distrito Federal. O contrato é de 33 meses. Os novos soldados, no entanto, vão ganhar bem menos que militar efetivo. Enquanto o salário inicial de um PM regular é de R$ 2.971, os contratados do Simve vão receber inicialmente R$ 939,33. Depois de três meses, o subsídio sobe para R$ 1.341,90. Para prestar um concurso regular da PM, o candidato precisa ter formação superior, enquanto as vagas do Simve são para nível médio. Outra diferença está no tempo de preparação. Enquanto um PM efetivo precisa passar nove meses na Academia de Polícia Militar, os soldados temporários ficam apenas três meses no curso teórico e prático. Ao G1, o porta-voz da PM, coronel Divino Alves, explica que os egressos do Exército já possuem formação militar. "Eles já aprenderam a atirar e sabem os fundamentos de disciplina e hierarquia. Esses três meses de instrução serão focados na parte policial. Eles terão aulas de relações interpessoais, policiamento comunitário, noções de direito e padrão da operações da PM", justificou. Segundo Alves, o programa também tem um caráter social. "É a possibilidade de primeiro emprego para jovens de 18 e 19 anos, que são uma mão de obra qualificada com possibilidade de continuar na carreira militar", explica. Sobre a ausência da formação superior, Alves relata que, de acordo com o edital do processo seletivo do Simve, ao término de 12 meses o soldado temporário deverá apresentar à corporação um certificado de que ele está fazendo um curso superior. Caso contrário, o soldado deverá ser desligado do programa. Depois dos 33 meses previstos no contrato, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP-GO), os temporários poderão prestar concurso público para serem efetivados na corporação. Para isso, terão como benefício uma pontuação extra. De acordo com a SSP-GO, nos próximos meses, outros 850 novos soldados temporários serão incorporados em uma segunda etapa do programa. O Simve poderá ser extendido ao Corpo de Bombeiros.


 
Copyright © 2013 OUVIDOR AGORA - Traduzido Por: Templates Para Blogspot
Design by FBTemplates | BTT